Os 5 principais países asiáticos para Scouting (exceto Coreia do Sul e Japão)

Partilhar

Scouting

A Ásia é o continente mais desconhecido do mapa do futebol. Claro que toda a gente conhece jogadores da Coreia do Sul e do Japão. Além disso, muitos australianos jogam na Europa, mas não se trata de um país 100% asiático. Em 2006, a Austrália passou para a AFC. Antes disso, os australianos representavam a Oceânia. O meu nome é Nikolai Egorychev, e sou um scout do Uzbequistão. Hoje, vou falar-vos dos cinco melhores países asiáticos para serem observados. 1. Irão Classificação FIFA: 20 (2º na Ásia). Número de jogadores nas cinco principais ligas da Europa: 2 – Saman Ghoddos (Brentford), Sardar Azmoun (Roma). A seleção nacional do Irã é uma das melhores da Ásia e participou de 5 das últimas 7 Copas do Mundo. Mas infelizmente, o Irã nunca chegou aos playoffs. A Pro League (liga doméstica iraniana) é bastante boa na verdade, mas não está disponível no WyScout. Essa é a razão pela qual os grandes clubes precisam ter um olheiro na Ásia. É mais fácil acompanhar os times e jogadores iranianos através de torneios continentais (como a Liga dos Campeões da AFC e as Copas Asiáticas). Os jogadores iranianos são fortes, taticamente educados e disciplinados. Aqui estão alguns jogadores para verificar: Mohammad Mohebi (PE/ED, 25 anos), Hossein Goudarzi (LE/ZAG, 22 anos), Mohammad Reza Azadi (ATA, 24 anos), Aria Yousefi (MD/ME, 21 anos). 2. Uzbequistão Classificação FIFA: 64 (8º na Ásia). Número de jogadores nas cinco principais ligas da Europa: 2 – Eldor Shomurodov (Cagliari), Abdukodir Khusanov (Lens). O Uzbequistão nunca jogou uma Copa do Mundo. Todos os fãs de futebol no país estão aguardando por essa conquista. O melhor resultado do Uzbequistão na Copa Asiática foi o 4º lugar em 2011. No ano passado, a equipe sub-20 do Uzbequistão venceu a Copa Asiática e a equipe sub-17 chegou às quartas de final da Copa do Mundo da juventude. Os jogadores uzbeques são muito habilidosos e rápidos. A liga doméstica (Superliga do Uzbequistão) não é um torneio de alto nível. Mas o Uzbequistão tem muitos jovens talentosos e é muito importante para eles mudar para uma liga melhor o mais rápido possível. Você pode observar Diyor Kholmatov (MC/MD, 21 anos), Bekhruz Askarov (MD/MC, 21 anos), Zafarmurod Abdirakhmatov (LD/MD, 20 anos), Alibek Davronov (ZAG, 21 anos), Jasur Jaloliddinov (MC/PE, 21 anos) e Akmal Mozgovoy (MC/MD, 25 anos). 3. Iraque Classificação FIFA: 58 (7º na Ásia). Número de jogadores nas cinco principais ligas da Europa: - O Iraque participou apenas uma vez da Copa do Mundo (1986). Mas os resultados na Ásia são muito melhores - 8 vezes consecutivas nos playoffs. Na Copa Asiática de 2023, o Iraque venceu o Japão (2:1). A equipe do treinador espanhol, Jesus Casas, jogou bem, mas saiu do torneio nas oitavas de final. O melhor artilheiro, Aymen Hussein, recebeu o segundo cartão amarelo por sua comemoração escandalosa. Depois disso, a Jordânia fez uma virada de 2:1 para 2:3 com dois gols nos acréscimos. Melhores jogadores iraquianos para acompanhar: Ali Jasim (PE/ED/ME, 20 anos), Amir Al-Ammari (MC/MD, 26 anos), Mohanad Ali (ATA, 23 anos), Hussein Ali (LD, 22 anos), Safaa Hadi (MD/MC, 25 anos) e Abdul Razaq Qassem (MD/MC, 21 anos). 4. Jordânia Classificação FIFA: 71 (10º na Ásia). Número de jogadores nas cinco principais ligas da Europa: 1 – Moussa Tamari (Montpellier). A Jordânia foi a principal sensação da última Copa Asiática. O jogo terminou em empate 2:2 contra a Coreia do Sul na fase de grupos (os sul-coreanos marcaram o segundo gol nos acréscimos). E depois a Jordânia venceu a Coreia do Sul nas semifinais por 2:0! Na final, a Jordânia foi derrotada pelo Catar com três pênaltis, dois dos quais foram controversos. As melhores qualidades dos jogadores jordanianos são a capacidade de trabalho e resistência. Os jogadores mais interessantes são Yazan Al-Naimat (ATA, 24 anos) e Nizar Al-Rashdan (MD/MC, 25 anos). A Jordânia tem muitos bons jogadores, mas quase todos têm entre 28 e 30 anos. 5. Síria Classificação FIFA: 89 (14º na Ásia). Número de jogadores nas cinco principais ligas da Europa: 2 – Mahmoud Dahoud (Stuttgart), Aiham Ousou (Cadiz). A Síria utilizou a naturalização antes da Copa Asiática. Por exemplo, Jalil Elias e Ezequiel Ham, que nasceram na Argentina, Daleho Irandust da Suécia e o famoso ex-membro da Bundestim Mahmoud Dahoud se juntaram à equipe. Na Copa Asiática, a Síria foi derrotada pelo Irã nos pênaltis. Mas a Síria causou uma boa impressão. Acredito que a Síria será uma das descobertas no futebol asiático em 2-3 anos. Os jogadores mais interessantes da seleção síria são Mahmoud Al-Aswad (PE/ED, 20 anos), Ammar Ramadan (PE/ED, 23 anos), Abdul Rahman Oues (LD/MD, 25 anos) e Daleho Irandust (ME/PE, 25 anos). Claro, a Ásia também possui países árabes como Catar, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, etc. Mas os salários lá geralmente são muito altos, e essa é a razão pela qual os jogadores desses países não querem sair.


P.S. Durante 2 meses, a equipa da ScoutDecision fez um questionário a scouts e analistas sobre os seus empregos, a forma como trabalham e muito mais. Agora pode ler os resultados gratuitamente aqui: Football Scouting Survey 2024

ScoutDecision blog 9

Comunidades ScoutDecision

Quer estabelecer ligações com outros Scouts, Treinadores ou Agentes?

Junte-se ao nosso canal WhatsApp para conversar sobre ideias e oportunidades!